Both are full of ample luminous content to supply a excellent night-time legibility, as well as their shape and replica watches size is large enough to offer the required contrast in daytime.
Top
Polônia, Gdansk, guia de viagem, viagem, leste europeu

Gdańsk é um lugar repleto de história e significado. É uma das minhas cidades favoritas na Polônia e vale muito a pena conhecer! Ela foi palco do ínicio da Segunda Guerra Mundial e guarda muitas lembranças pela cidade, tanto da época da guerra como da era socialista da União Soviética. Contei mais sobre a cidade no Guia de Gdańsk, você já viu?

Polônia, Gdansk, guia de viagem, Westerplatte, viagem, leste europeu, solidariedade, segunda guerra mundial

O que ver e fazer?

Free Walking Tours

Escolhemos dois tours com a empresa Free Walkative Tour que faz em inglês e alemão. Eu particularmente adoro fazer walking tours. Acho que é uma forma incrível de conhecer a cidade. Além disso, o legal é que são gratuítos e os guias trabalham a base de gorjeta. Você é quem avalia o quanto quer pagar!

Polônia, Gdansk, guia de viagem, Westerplatte, viagem, leste europeu, solidariedade, segunda guerra mundial

Fizemos os dois que oferecem: o do grupo Solidariedade e sobre o Main Old Town, que é na parte antiga da cidade. Em ambos, tivemos o mesmo guia e foi fantástico. Ele era arqueólogo e tinha muita informação para compartilhar sobre a Polônia. E, pra você ter uma ideia, no primeiro dia nosso tour durou 3 horas ao invés de 2h30 que era o esperado.

Portanto, vale muito a pena se programar para fazer as duas rotas, pois elas mostram partes diferentes da história!

Polônia, Gdansk, guia de viagem, Westerplatte, viagem, leste europeu, solidariedade, segunda guerra mundial, muro de berlim

Westerplatte

Westerplatte é uma peninsula na baía de Gdańsk e palco da primeira batalha da Polônia contra a Alemanha na Segunda Guerra Mundial. Foi atacada no amanhecer do dia primeiro de setembro de 1939 e é considerada o marco zero das ocupações nazistas na Europa.

Polônia, Gdansk, guia de viagem, Westerplatte, viagem, leste europeu

A batalha durou 7 dias, quando os poloneses se renderam e hastiaram uma bandeira branca. Apesar do país ter sido atacado logo cedo em diversas outras cidades, Westerplatte foi a capa de todos os jornais pelo mundo.

Existem algumas opções para ir até lá. Da estação de trem, sai o ônibus 106 que, inclusive, passa por outras atrações turísticas também. Vale a pena dar uma olhada na rota dele e ver se tem alguma outra atração que está no seu roteiro. Apesar que, a viagem até lá é demora em torno de 40 minutos e o melhor é tirar umas boas horas para passear com calma.

 

View this post on Instagram

 

A post shared by Lili Simmelink | TRAVEL (@heyiamlili) on

Outra forma de ir é com o Black Pearl Ship que é um navio ao estilo pirata e que fica ancorado próximo à rua Długie Pobrzeże 11, bem próximo ao navio do Museu Marítimo Sołdek. Durante o trajeto, um guia vai contando um pouco da história e mostrando pontos turísticos da cidade. Foi assim, inclusive, que nós fomos até lá!

A viagem foi legal, mas infelizmente, com o barulho do motor, não conseguiamos escutar direito o que o guia contava no microfone. Como era inverno, não conseguiamos ficar muito tempo do lado de fora e dentro o barulho era bem alto. Nessa época, a disponibilidade de barcos também é menor. Em Fevereiro, havia só dois horários disponíveis: às 10h e às 15h. Nós tivemos que ir no horário da tarde e, com isso, não pudemos explorar a fortaleza e nem ver o monumento de perto. Até daria, mas teríamos que voltar de ônibus ou taxi para o centro. Portanto, resolvemos ver o monumento do barco mesmo.

Polônia, Gdansk, Black Pearl, guia de viagem, viagem, leste europeu

E, sinceramente, só como bate-volta, não valeu tanto a pena assim. Teria valido mais se tivessemos tido tempo para explorar o parque, ver o monumento de perto e aproveitar o tempo fora da cabine vendo a paisagem. O passeio custou €12,85 por pessoa e durou 90 minutos. No verão, existem outros horários disponíveis e você pode ir e voltar com o mesmo bilhete, mesmo descendo do barco.

Outra opção durante o verão é ir até lá com o Water Tram. O bonde aquático F5 sai da cidade antiga e funciona, normalmente, de Maio até o final de Setembro.

Museu da Segunda Guerra Mundial

Infelizmente, não tive como passear pelo Museu. O único dia que daria era na segunda feira que cheguei, mas o museu estava fechado. Com certeza é um must do que deve ser feito e eu voltarei para visitá-lo. Dizem que é possível ficar lá dentro por horas e horas, já que tem 26mil m², dividos em três partes que remetem ao passado, presente e futuro.

Você pode comprar o bilhete online e custa por volta de €5,40 por pessoa para a exibição permanente. Há ainda, uma exibição arqueológica e a entrada é gratuíta.

Museu Histórico de Gdánsk

Uma construção que mais parece uma igreja é, na verdade, a antiga prefeitura da cidade. Foi construída em 1379 e é um dos prédios mais bonitos. Fica em frente a Praça do Mercado, ao lado da Fonte de Netuno.

 

View this post on Instagram

 

A post shared by Lili Simmelink | TRAVEL (@heyiamlili) on

Uma construção que mais parece uma igreja é, na verdade, a antiga prefeitura da cidade. Foi construída em 1379 e é um dos prédios mais bonitos. Fica em frente a Praça do Mercado, ao lado da Fonte de Netuno.

Ela preserva quase toda a sua estrutura original, mesmo depois da Guerra. A única parte que não é original é o topo que foi reconstruído. Hoje é o Museu Histórico e a entrada custa €2,80 por pessoa. Se você é fã de museus, existem vários outros em Gdańsk. Alguns deles são:

  • Soldek
  • Museu Europeu da Solidariedade
  • Museu do Amber
  • Uphagen House
  • Artus Court
  • Museu do Correio Polonês
  • Museu de Ciência (sazonal)
  • Fortaleza Wisłoujście (sazonal)
Polônia, Gdansk, guia de viagem, Westerplatte, viagem, leste europeu, soldek

Rua do Âmbar

Escondido em um dos vários portais que ligam às margens do Rio Motława, está o mercado do âmbar. Está em uma das únicas ruas que não foi nivelada e mantém sua arquitetura original com escadarias nas casas, na ul. Mariacka, próximo a Basílica de Santa Maria. O âmbar é muito tradicional da região, pois é encontrado no sul do Mar Báltico. E, você encontrará várias lojinhas lado a lado com muitas opções disponíveis.

Polônia, Gdansk, guia de viagem, Westerplatte, viagem, leste europeu, âmbar

Vale a pena conhecer Gdańsk com calma. Se surpreender com a arquitetura, com a história e com toda sua beleza!

Comments:

  • Brenda Tavares

    agosto 14, 2020

    Amei a Polônia na última vez que fui!
    Mas não conheço esse canto fofo. Bom né? Já tenho motivos pra voltar!
    Muito legal o post e todos os detalhes que vc compartilhou.

    reply...
  • agosto 15, 2020

    Adorei o post, Lili! Já visitei Cracóvia e Varsóvia, e amei! Vou colocar Gdansk na minha bucket list!

    reply...
  • agosto 16, 2020

    Demais Lili, adoro esses destinos pouco explorados. Fiquei ainda mais curiosa para conhecer a Polônia!

    reply...
  • agosto 17, 2020

    Polônia tá na minha lista! E amei todas essas dicas aqui ! 🙂

    reply...
  • DANIELA DE OLIVEIRA MARIN

    agosto 23, 2020

    Lili, que delícia de roteiro! Tenho muita vontade de conhecer a Polônia mas não tinha ideia de um roteiro! Obrigada pelas dicas! Vou salvar tudinho por aqui!

    reply...

post a comment