Both are full of ample luminous content to supply a excellent night-time legibility, as well as their shape and replica watches size is large enough to offer the required contrast in daytime.
Top
Florença, Firenze, Itália, atrações, o que fazer em Florença, museus, turismo

Florença foi por onde comecei o tour pela Toscana. Ao fazer o roteiro da viagem, pensei que 2 dias seriam suficientes para conhecer a cidade. Como fui ingênua haha!

Eu já estava na Itália e encontrei o Gordo em Milão. Um problema com a reserva do carro fez com que chegassemos só a noite na cidade. Com isso, tivemos apenas um dia completo, o que foi bem triste pra falar a verdade.

Temos uma série especial sobre a Itália. Não deixe de ler também:

 

viajar é preciso, viagem, destino, viajando pelo mundo, #heyiamlili, turismo, roteiro de viagem, viajar, mochilão, mochilando, blog de viagem, Itália, Firenze, Florença, Toscana

 

Como todo mundo, também quero aproveitar o máximo da viagem. Mas o que tenho aprendido cada vez mais é que o melhor é conhecer bem um lugar, do que ficar pulando de cidade em cidade. Florença é o berço do Renascimento, a maior cidade da Toscana e uma das mais cheias na alta temporada. E, tem tanto, mas tanto para ver e fazer que eu diria que o ideal seria passar uns 5 dias só ali. E te explico o por quê.

 

Escolha bem a época para ir

Fui no início de Outubro que, teoricamente, já não é mais tão alta temporada assim. Era para a cidade estar mais tranquila e não foi assim que a encontrei. O clima quente fez com que a temporada se extendê-se e a cidade estava simplesmente abarrotada de gente. Para vocês terem uma ideia, durante os tours, me perdi duas vezes do Gordo. A primeira foi a mais estressante. Contei mais sobre o drama lá no Stories e mostrei a cidade também.. aproveita que tá nos destaques =)! Era só piscar que você se perdia no meio da multidão.

 

viajar é preciso, viagem, destino, viajando pelo mundo, #heyiamlili, turismo, roteiro de viagem, viajar, mochilão, mochilando, blog de viagem, Itália, Firenze, Florença, Toscana

 

Claro que não dá para adivinhar qual ano vai ter clima bom. Normalmente, Maio, Junho, Setembro e Outubro são os melhores meses para ir, pois não é tão quente. Porém, turisticamente falando, a dica seria ir no final do inverno europeu, entre Março e melhor ainda em Abril ou mais pra meados de Outubro, quando a cidade começa a esvaziar.

 

Como chegar?

Você pode chegar de avião, vindo de conexões de Milão, Roma ou outros grandes centros. Porém, tem fácil acesso de trem e carro. Nós fomos de carro, partindo de Milão e a estrada era muito boa. Foram em torno de 3 horas até lá, pela via rápida e pagando pedágio. Em geral, as locadoras de carro disponibilizam GPS para alugar ou você pode simplesmente usar o Waze, como fizemos.

 

viajar é preciso, viagem, destino, viajando pelo mundo, #heyiamlili, turismo, roteiro de viagem, viajar, mochilão, mochilando, blog de viagem, Itália, Firenze, Florença, Toscana

 

Algo a se levar em conta é que não é qualquer pessoa que pode entrar com carro no centro histórico. Existem diversas placas informando se a via é para transito local e em muitos pontos, é necessário ter uma identificação para entrar ali. Existem locais na rua em que é permitido estacionar do outro lado do Rio Arno. Também há estacionamentos maiores que são um pouco mais afastados. Porém, o custo é alto. Nós pagamos €20 para passar o dia em uma vaga na rua.

Quer saber mais sobre como é dirigir na Itália? Leia estas dicas para não levar nenhuma multa!

Por outro lado, apesar do transito ser limitado, existem muitos carros e motos por todos os lados. O transito chega a ser um pouco caótico em alguns pontos, pois – sem polemica hehe – os italianos dirigem que nem uns loucos e estacionam de qualquer jeito. Sem contar que algumas ruas não podem ser exatamente chamadas de ruas de tão estreitas.

 

Qual a melhor maneira de conhecer Firenze?

A pé, com toda certeza! A cidade é pequena, mas nem tanto e mesmo assim, vale a pena bater perna o dia todo. São muitos monumentos, construções e história, que você não vai querer tirar os olhos para não perder nada. E eu, particularmente, AMO fazer tours a pé, desses gratuitos mesmo. Você pode também alugar scooters para se locomover, caso queira.

 

viajar é preciso, viagem, destino, viajando pelo mundo, #heyiamlili, turismo, roteiro de viagem, viajar, mochilão, mochilando, blog de viagem, Itália, Firenze, Florença, Toscana

 

Também já tenha todos os ingressos comprados antes de ir aos museus. As filas podem ser quilometricas (de dar a volta no quarteirão) e você não vai querer passar o dia esperando para entrar, não é? Você pode comprar tudo pela internet ou, se tiver mais tempo, no dia que chegar. Alguns locais também exigem agendamento, então leia com atenção as informações de cada atração.

 

Porque 5 dias?

Nós tínhamos 2 dias para conhecer a cidade, mas perdemos metade de um pelo problema com o carro e, a metade do outro (que seria no final da viagem), desistimos de voltar por causa da muvuca. Por isso, eu te diria para passar o máximo de dias que puder aqui com qualidade.

 

viajar é preciso, viagem, destino, viajando pelo mundo, #heyiamlili, turismo, roteiro de viagem, viajar, mochilão, mochilando, blog de viagem, Itália, Firenze, Florença, Toscana

 

O melhor é conhecer os restaurantes com calma, fazer todos os tours disponíveis, entrar nos diversos museus, andar tranquilamente pelas vielas vendo todos os detalhes nas construções. E, tenha tempo para comer. Experimente tudo que for possível, porque boa parte da viagem vai se resumir a comida!

Também veja o pôr-do-sol todos os dias. Na Piazzale Michelangelo é um dos mais incríveis, mas eu só consegui ver da Ponte Vecchio, que já foi fantástico também. Mas claramente deu para perceber que em um dia, não deu para fazer quase nada, não é? E te garanto que em dois também não teria sido suficiente. A cidade é maravilhosa!

 

post a comment