Top
Finlândia, Helsinki, moradias estudantis, custo de vida, HOAS, estudar na Finlândia, morar na Finlândia, expatriado

Esta semana saiu mais um post sobre a Finlândia para o Brasileiras pelo Mundo! Fiz um levantamento de quanto custa – aproximadamente – para um estudante viver aqui sem perrengues. Também compartilho o preço de algumas coisas no mercado. Lembrando que tudo é baseado no nosso custo de vida!

Se vocês ainda não tem onde morar, vejam sobre as moradias estudantis. Elas tem um custo bem mais baixo que um aluguel comum. Vale super a pena dar uma conferida, pois vocês vão economizar bastante.

Para vir como estudante, o governo exige que o aluno tenha condições de se sustentar. Será que o valor que ele pede como comprovação é realmente suficiente para viver aqui?

Cliquem no link abaixo e descubram! Espero que o artigo ajude a se programarem financeiramente!

Custo de vida para estudantes na Finlândia – BrasileirasPeloMundo.com

Antes de virmos para a Finlândia, fizemos uma estimativa de quanto precisaríamos para viver no país como estudantes sem “perrengues”. Pesquisamos e pensamos que seria muito mais do que gastamos hoje. Tínhamos uma vida confortável, mas não esbanjávamos. Mesmo assim, nosso custo de vida no Brasil, era altíssimo.

Comments:

  • Jonatas

    junho 4, 2018

    Olá, Lili! Tudo bem?

    Sou brasileiro, 22 anos, moro no interior do estado do Rio de Janeiro. Estou no 3º período da faculdade de arquitetura na Universidade Veiga de Almeida e tenho interesse em continuar meus estudos na Finlândia na mesma área. Faço inglês no Cultura Inglesa, mas ainda estou no nível básico. Tenho muitas dúvidas, você pode me ajudar?

    1. Achei uma instituição em São Paulo com vínculo estudantil com a Finlândia; é melhor tentar ingressar com a ajuda deles ou por conta própria?

    2. As Universidades finlandesas exigem que eu reinicie a faculdade do zero ou continuo do período que parei na minha universidade?

    3. O Governo finlandês oferece algum auxílio financeiro para estudantes estrangeiros ou todo gasto é por nossa conta? E existem bolsas de estudos nessas universidades?

    4. É possível arrumar estágios na minha área?

    5. Tenho parentesco português na família e fui informado que posso conseguir dupla-nacionalidade (brasileira e portuguesa). Obtendo essa dupla-nacionalidade, não vou precisar de visto, certo? Sendo assim, minhas chances de arrumar emprego aumentam?

    Obrigado pela ajuda.

    Deus os abençoe!

    reply...
      • Jonatas

        junho 5, 2018

        Uau, você foi perfeita! É ótimo saber que obtendo a dupla-nacionalidade a universidade sai de graça. Daí eu só teria que me preocupar com estadia, deslocamento e alimentação que sairiam naquele valor que você expôs nesse post, né?
        Vou me organizar pra isso, então. Terminar a faculdade, melhorar o inglês, juntar dinheiro, tirar a dupla-nacionalidade portuguesa.
        Última dúvida: você acha melhor eu juntar o valor em Reais e só quando eu for pra Europa trocar por Euros, ou de tempos em tempos (semestral, anual) trocar por Dólar e quando for pra Europa trocar de Dólar pra Euro? Digo isso porque a oscilação da nossa moeda é muito grande..

        reply...
          • Jonatas

            junho 6, 2018

            Entendi. Mas isso gerou em mim novas dúvidas. Vou tentar fazer um passo a passo:

            1° – Guardar o dinheiro em reais na polpança;

            2° – Fazer o dinheiro render por meio de investimentos;

            3° – Próximo a data da viagem transferir o valor rendido novamente para a poupança/contacorrente;

            4° – Trocar o valor para Euro e guardar o comprovante da casa de câmbio;

            DÚVIDAS

            a) Adquirindo minha dupla-nacionalidade portuguesa, precisarei tirar também o visto? (Perdoe-me a ignorância, é que nunca viajei pro exterior)

            b) Que tipo de investimentos você sugere? Seria investir na bolsa de valores, ações, essas coisas? (Novamente um campo que não domino)

            c) Existe um valor máximo permitido para trocar e levar comigo na viagem? Qual? Achei que pudesse transferir para conta bancária na Finlândia qualquer valor desde que respeitasse o mínimo exigido para me bancar nesses 2 anos de mestrado.

            d) Depois de trocar o valor para Euro, posso depositá-lo novamente na minha conta no Brasil ou tenho que levar comigo até a Finlândia e só lá abrir uma conta bancária para depositar?

            Perdoe-me por tantas perguntas, mas estou muito interessado nessa viagem. E vi que você é a pesssoa ideal pra me ajudar. Muito obrigado mesmo pelo apoio! Não sei nem como agradecer…

  • Jonatas

    junho 7, 2018

    É… Essa letra “c)” me quebrou! Rsrs… Porque se só posso levar 10 mil reais ou o equivalente em euros (que seria € 2.173,00) como farei pra levar o resto pra me bancar nos dois anos de mestrado? Porque se o banco brasileiro não aceita moeda estrangeira, não tem como realizar uma transferência bancária com o valor. E se o restante do valor ficará em casa, a única forma de levar seria por correios, né? Mas seria muito arriscado.. Vou ter que pôr dinheiro na cueca! Haha…

    reply...
      • Jonatas

        junho 7, 2018

        Graças a Deus! Kkkkk… Acho que você respondeu todas as minhas perguntas. Você é muito atenciosa! Obrigado! Quando eu for aí vou querer conhecer sua família pra agradecer pessoalmente.

        Beijão pra todos!

        reply...

post a comment